• Colégio Agnes

Novas datas de aplicação do ENEM 2021 foram definidas

Atualizado: Jun 14




O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), edição de 2021, teve seu cronograma divulgado no último dia de maio pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro. O edital do Enem 2021 saiu no dia 2 de junho.


Geralmente, as inscrições para o Enem abrem em maio. No entanto, devido à pandemia de coronavírus e o atraso na realização do Enem 2020, as inscrições serão realizadas entre 30 de junho e 14 de julho.


Havia uma possibilidade de as provas serem aplicadas apenas em janeiro de 2022, mas isso não vai acontecer. As provas do Enem 2021 serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro.


Veja o cronograma completo:


Datas do Enem 2021


Pedidos de isenção da taxa e justificativa de ausência: 17 a 28 de maio de 2021

Resultado isenção da taxa: 9 de junho de 2021

Inscrições: 30 de junho a 14 de julho

Último dia para pagar a taxa: 19 de julho

Solicitação de atendimento especializado: 30 de junho a 14 de julho

Atendimento pelo nome social: 19 a 23 de julho

Resultado atendimento especializado: 27 de julho

Resultado nome social: 30 de julho

Provas: 21 e 28 de novembro

Resultado: janeiro ou fevereiro de 2022

Novidades do Enem 2021

Com a divulgação dos Editais do Enem 2021, algumas novidades foram anunciadas. Veja quais são:


As provas impressas e digitais serão aplicadas no mesmo dia. As questões serão as mesmas em todas as provas, inclusive o tema da redação.

Será possível solicitar atendimento especializado no Enem Digital.

Procedimentos específicos para aplicação das provas para diminuir chance de contágio por coronavírus.

Otimização e o encurtamento de processos, como o transporte e o armazenamento das provas.


Inscrições Enem 2021

As inscrições para o Enem 2021 serão realizadas pela internet, na Página do Participante, entre 30 de junho e 14 de julho. A taxa será de R$ 85. Todas as pessoas que estão no ensino médio ou já concluíram seus estudos podem participar das provas.

Para fazer a inscrição no Enem 2021 será necessário um CPF próprio, não sendo aceitos documentos de pai, mãe ou responsável. O estudante também precisa informar um número de celular e um endereço de e-mail.

Durante a inscrição no Enem, o sistema pede ao participante que informe a escolaridade, necessidade de atendimento especial, local de prova e a opção de língua estrangeira (inglês ou espanhol). Ao final, cada participante deve responder um questionário socioeconômico.


Isenção da taxa do Enem 2021

Entre os dias 17 e 28 de maio, o Inep recebeu pedidos de isenção da taxa e jusfiticativas de ausência do Enem 2020. O resultado das solicitações será divulgado no dia 9 de junho. Quem conseguir a isenção também terá que se inscrever no Enem 2021.


Provas do Enem 2021

As provas do Enem 2021 não devem sofrer alteração em relação aos últimos anos. Elas serão aplicadas em dois domingos consecutivos, tanto a versão impressa quanto a digital, e formadas por 180 questões objetivas e uma redação.


1º dia: Redação; 45 questões de Linguagens e Códigos; 45 questões Ciências Humanas

2º dia: 45 questões de Ciências da Natureza; 45 questões Matemática


Enem Digital 2021

Pela segunda vez, o Enem terão uma versão digital das provas. O Enem Digital 2021 segue sendo opcional para estudantes que estão no terceiro ano do ensino médio ou que já concluíram os estudos.


O Inep vai disponibilizar 101.100 vagas para o Enem Digital 2021, mesma quantidade do ano passado. Existia uma expectativa de aumento de vagas este ano, o que não ocorreu. Até 2026, o Enem será totalmente digital.


No seu primeiro ano, o Enem Digital não permitiu a solicitação de atendimento especial. Em 2021, isso será permitido. Os recursos disponíveis serão prova ampliada, prova superampliada, prova com contraste e locais de prova com acessibilidade para pessoas com deficiência.


O que estudar para o Enem 2021

O Enem 2021 segue Matriz de Referência do Enem, que é a mesma desde 2009. Essa matriz deve mudar somente a partir do Enem 2023, quando todas as escolas já terão se adequado ao Novo Ensino Médio.


O conteúdo da Matriz de Referência é extenso, por isso, é preciso se preparar para o Enem com antecedência. No entanto, alguns temas costumam cair com mais frequência.


Fonte: https://vestibular.brasilescola.uol.com.br/enem/enem-2021